Seleção de estagiários a distância, até que ponto tudo pode ser online?

Datilografar um texto, usar corretivo líquido para esconder palavras grafadas erroneamente, tirar xerox e, depois, cruzar a cidade distribuindo currículos nas empresas… Ah, não é só isso: ainda é preciso comprar um jornal para ver onde há vagas… Felizmente, tudo isso já ficou no passado! Hoje um candidato a um estágio não precisa bater perna por aí. O estagiário permanece em sua casa, conectado à internet, procurando vagas em sites de agências ou diretamente no “trabalhe conosco” das empresas; depois envia o seu currículo elaborado através de um editor de texto e aguarda, ansiosamente, receber um e-mail de convocação. Bem-vindo ao futuro! Hasta la vista, Baby!

Porém, a coisa não para por aí: a empresa ainda precisa contar com um processo de seleção do estagiário. É nessa hora que os currículos enviados começam a ser analisados. Após uma criteriosa avaliação, é preciso notificar o candidato a um estágio de que ele foi selecionado; no entanto é preciso definir como será feita uma avaliação mais profunda do mesmo. E é nesse momento que as ferramentas online podem adiantar bem o processo até que se dê a entrevista face-a-face com o futuro estagiário.

Testes online podem ajudar a definir melhor se o candidato está ou não apto para aquele cargo, servindo de filtro para o último passo da contratação, que é a entrevista tête-à-tête. Há empresas, inclusive, que dispensam a entrevista in loco e avançam ainda mais no processo conversando com o recrutado via Skype – o que não deixa de ser uma boa sacada.

Pelo Skype é possível, por exemplo, fazer perguntas em inglês ou espanhol – dependendo do idioma exigido para a vaga – e obter respostas que revelem o nível básico, médio ou avançado do candidato no conhecimento daquele determinado idioma. É possível avaliar certo grau de conhecimento, vocabulário, português e até a dicção do futuro estagiário. Como se pode ver, isso é possível tanto numa entrevista em rede via bate-papo quanto pessoalmente.

No entanto, alguns chefes de RH sentem-se mais seguros utilizando-se do método clássico, olho no olho, para avaliar melhor a personalidade do candidato, checar dados e informações contidos no currículo e tendo ainda a vantagem de apresentar os espaços da empresa, cada setor, onde o estagiário irá trabalhar, etc.

Há profissionais de RH criteriosos, que gostam de checar certificado por certificado, diploma por diploma a fim de evitar que a empresa seja vítima de alguma fraude. Sem contar as que exigem do futuro estagiário comprovação de que sabe digitar de forma rápida e sem olhar no teclado, algo bem mais complicado de se verificar através do sistema online.

Ao que parece, apesar de todo o avanço tecnológico, o sistema misto de recrutamento e triagem de um estagiário ou colaborador ainda é o preferido pelo RH das empresas, pois, sem dúvida, a meta é evitar falhas no processo da escolha do melhor candidato. Uma conversa via bate-papo poderá ajudar muito na avaliação, mas nunca dispensará o contato pessoal, a conversa tête-à-tête e o insubstituível olhar humano.

O Estagiários Online é uma plataforma de seleção e recrutamento especializada em oportunidades de estágio. Conheça mais acessando: www.estagiariosonline.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *